sábado, 25 maio , 2024
28 C
Recife

Baja SAE Brasil 2010: campo de prova da engenharia

Estudantes de 57 instituições de ensino, de 16 estados e Brasília, disputam a competição, de 25 a 28 de fevereiro em Piracicaba, SP

- Publicidade -

Com assessoria da Companhia de Imprensa

A tradicional Competição Baja SAE BRASIL-PETROBRAS será realizada este ano mais cedo: entre os dias 25 e 28 de fevereiro, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA), em Piracicaba, SP.

Na 16ª edição e reconhecida pelas principais indústrias da mobilidade como celeiro de novos talentos, a competição nacional de estudantes de engenharia vem com 66 equipes inscritas, num total aproximado de 1,2 mil alunos, de 57 instituições de ensino, de 16 estados, além do Distrito Federal.

Dois estados serão representados pela primeira vez na competição: Sergipe e Mato Grosso, que terão uma equipe cada.

- Publicidade -

São Paulo continua com o maior número de equipes inscritas: 19, seguido de Minas Gerais, com sete equipes; e Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul com sei equipes cada.

Pernambuco possui quatro equipes inscritas e a Paraíba três. Espírito Santo, Paraná, Bahia e Ceará têm duas equipes cada.

O Distrito Federal, Pará, Piauí e Rio Grande do Norte serão representados por uma equipe cada. Veja a lista das equipes.

Fotos: Arquivo Mecânica Online

SAE Brasil 2010 – Estudante colocam em prática parte da teoria aprendida na universidade
Para disputar a competição, realizada pela SAE BRASIL, as equipes foram desafiadas a projetar, buscar patrocínios e construir carros off-road, denominados Baja SAE, para serem testados por especialistas da indústria da mobilidade.

- Publicidade -

Além da avaliação de projeto, por meio de relatórios e apresentação, em Piracicaba, os Baja SAE serão submetidos a testes de tração, aceleração, velocidade máxima e um enduro com quatro horas de duração, em pista de terra cheia de obstáculos, na qual carros são desafiados no aspecto resistência.

Ao final da competição, no domingo, as três instituições que alcançarem as melhores pontuações, na soma geral das provas, ganham o direito de representar o Brasil na Baja SAE Carolina, que será realizada pela SAE International, de 8 a 11 de abril, em Carolina do Sul, nos EUA.

A competição internacional reúne mais de 90 equipes de diferentes países. Em 2008, o Brasil se sagrou tetracampeão na competição, que foi realizada no Canadá.

Veículos – Os Baja SAE são protótipos de estrutura tubular em aço, monopostos, para uso fora-de-estrada, com quatro ou mais rodas e devem ser capazes de transportar pessoas com até 1,90m de altura, pesando até 113,4 kg e motor padrão de 10 HP. Os sistemas de suspensão, transmissão, freios e o próprio chassi são desenvolvidos pelas equipes, que têm, ainda, a tarefa de buscar patrocínio para viabilizar o projeto.

Edição 2009 – Veja como foi

RELAÇÃO DAS EQUIPES INSCRITAS:

SUDESTE

São Paulo / Interior – (11 equipes / 9 instituições)
Escola de Engenharia de São Carlos da USP – equipes EESC USP Seu Barriga e EESC USP Seu Madruga
Faculdade de Engenharia de Sorocaba – equipe Fase Racing
Faculdade de Tecnologia de Sorocaba (Fatec Sorocaba) – equipe Nitro Baja Racing
Universidade Est. Paulista de Ilha Solteira (Unesp Ilha Solteira) – equipe Unesp Tec-Ilha
Universidade Estadual Paulista Bauru (Unesp Bauru) – equipes FEB Unesp 1 e FEB unesp 2
Universidade Estadual Paulista de Guaratinguetá (Unesp Guaratinguetá) – equipe Piratas do Vale
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – equipe Baja Unicamp
Escola de Engenharia de Piracicaba – equipe EEP Baja
Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) – equipe ITA Mach Baja
Grande São Paulo – (8 equipes / 5 instituições)
Centro Universitário da FEI – equipes FEI Baja 1 e FEI Baja 2
Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) – equipes Poli Titan e Ecopoli
Instituto Mauá de Tecnologia – equipes Mauá 2 e Mauá 1
Faculdade de Tecnologia de São Paulo (Fatec SP) – equipe Fatecnólogos 1
Universidade Presbiteriana Mackenzie – equipe Mack 50

Minas Gerais – (7 equipes / 7 instituições)
Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG) – equipe Cefast 04
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – equipe Baja UFMG
Universidade Federal de Itajubá (Unifei) – equipe Saci Unifei
Universidade Federal de Uberlândia (UFU) – equipe Cerrado
Centro Universitário do Sul de Minas (Unis MG) – equipe Bicho Mineiro
Universidade Federal de São João Del Rei – equipe Komiketo Baja UFSJ
Universidade Federal de Viçosa – equipe UFV Baja

Espírito Santo (2 equipes / 1 instituição )
Universidade Federal do Espírito Santo – equipes Vitória Baja 1 e Vitória Baja 2

Rio de Janeiro (7 equipes /7 instituições de ensino)
Universidade Federal do Rio de Janeiro – equipe Minerva Baja
Associação Educacional D. Bosco (ex-Faculdade de Engª de Resende) – equipe Aedbaja
Escola Politécnica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Poli UERJ) – equipes Poli Uerj Enquip
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) – equipe SuperBaja UERJ
Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio de Janeiro (Cefet-RJ) – equipe Mude Runer Bromberg
Faculdades Católicas – equipe PUC Rio Baja
Universidade Federal Fluminense – equipe Tuffão

CENTRO-OESTE

Distrito Federal (1 equipe / 1 instituição)
Universidade de Brasília (UnB) – equipe Piratas do Cerrado

Mato Grosso (1 equipe / 1 instituição)
Universidade Federal do Mato Grosso – equipe Bajacare

SUL

Santa Catarina (6 equipes / 5 instituições)
Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – equipes UFSC Tupy Uiraçu e UFSC Tupy Ilhéu
Instituto Superior Tupy – equipe Krona Ciser IST Baja
Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) – equipe Velociraptor
Universidade da Região de Joinville (Univille) – equipe Univille Baja
Escola Educacional Técnica Associação Beneficente da Indústria Carbonífera de Santa Catarina (SATC) – equipe SATC

Rio Grande do Sul (6 equipes / 6 instituições)
Universidade Regional Integrada (URI) – equipe UriBaja
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – equipe Tchê
Universidade Federal de Santa Maria – equipe Bombaja
Faculdade Horizontina (Fahor) – equipe Sinuelo Fahor
Universidade de Passo Fundo – equipe Mas Baja Tchê
Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC) – equipe Sevageria

Paraná (2 equipes / 2 instituições)
Universidade Federal do Paraná – equipe Piá de Baja
Universidade Tecnológica Federal do Paraná – equipe Bajaguara UTFPR

NORDESTE

Bahia (2 equipes / 2 instituições)
Universidade Federal da Bahia (UFBA) – equipe Carpoeira
Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) – equipe Baajainga

Ceará (2 equipes / 2 instituições)
Universidade Federal do Ceará (UFC) – equipe Siará
Universidade de Fortaleza (Unifor) – equipe Mangabaju Racing

Paraíba (3 equipes / 3 instituições)
Universidade Federal da Paraíba – equipe UFPBaja Imensurável
Instituto Federal da Paraíba (IFPB) – equipe Bajampa
Universidade Federal de Campina Grande – equipe Parahybaja

Pernambuco (4 equipes / 2 instituições)
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – equipes Mangue Baja 1 e Mangue Baja 2
Escola Politécnica de Pernambuco (Poli) – equipes Corisco 1 e Corisco 2

Piauí (1 equipe / 1 instituição de ensino)
Instituto Federal do Piauí – equipe Bajuína

Rio Grande do Norte (1 equipe / 1 instituição)
Universidade Federal do Rio Grande do Norte – equipe Car-Kará

Sergipe (1 equipe / 1 instituição)
Universidade Federal de Sergipe – equipe Serbaja

NORTE

Pará (1 equipe / 1 instituições)
Universidade Federal do Pará – equipe Parazin

Fotos: Arquivo Mecânica Online

Competição requer resistência dos projetos

SERVIÇO: 16ª Competição Baja SAE BRASIL–PETROBRAS
Quando – de 25 a 28 de fevereiro de 2010
Onde – Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA)
Endereço – rodovia SP 135, km 13,5, bairro Tupi, Piracicaba, SP

Matérias relacionadas

Fiat Fastback

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

WABCO - Principal fornecedor global de tecnologias para para veículos comerciais