quarta-feira, 29 maio , 2024
28 C
Recife

Brasil recebe convite para ser parceiro na Hannover Messe de 2013

Industrial de Hannover, ministro brasileiro diz que o País deve ser tema do evento daqui a dois anos

- Publicidade -

CDs Mecânica Online®

Reportagem | Mecânica Online® & M Lilás Marketing, Comunicação e Eventos

O ministro brasileiro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante confirmou que o Brasil é convidado para ser tema da Feira Industrial de Hannover em 2013.

Em discurso na cerimônia de encerramento do Ano Brasil-Alemanha da Ciência, Tecnologia e Inovação, realizada nesta segunda-feira, no âmbito da feira alemã, Mercadante destacou o convite feito aos brasileiros como prova da importância do País nas relações bilaterais com Berlim.

- Publicidade -

Além da Feira de Frankfurt, onde o Brasil será convidado de honra em 2013, dois encontros de importância internacional realizados em Hannover reafirmaram interesse em ter o País como participante especial.

“Já em 2012, deveremos ser parceiros na feira de tecnologia de informação e comunicação, a CeBIT. E o Brasil é convidado também para ser parceiro da Feira Industrial de Hannover em 2013”, disse Mercadante.

Parceria Brasil Alemanha – O ministro ressaltou também a importância da Alemanha para o Brasil no setor industrial.

“Temos 1,2 mil empresas alemãs no Brasil, cerca de 7% da nossa produção industrial são originados de indústrias alemãs”, lembrou.

“A contribuição da Alemanha é relevante e indispensável”, resumiu.

- Publicidade -

Mercadante disse ainda, que pretende levar para o Brasil um escritório da Associação Fraunhofer, uma das mais importantes entidades de pesquisas do mundo, com quase 60 institutos na Alemanha, em diversas áreas científicas.

A entidade, financiada parcialmente com verbas estatais e privadas, deverá ajudar, segundo o ministro, a criação de uma organização brasileira em moldes similares.

“Não temos um instituto semelhante na nossa indústria. Queremos construir um instituto nosso, com esse perfil e cooperando com as pequenas e médias empresas”, disse.

O encerramento do Ano Brasil-Alemanha contou também com a presença da ministra alemã de Educação e Pesquisa, Annette Schavan.

Em seu discurso, a ministra lembrou que o Brasil é o maior parceiro da Alemanha na América Latina e também que os dois governos pretendem criar um fundo comum de incentivo à pesquisa.

“Com o Ano Brasil-Alemanha, estamos intensificando a cooperação com o Brasil em pesquisa e ciência. O Brasil é um parceiro ainda mais importante e assim continuará, mesmo com o fim do ano”, ressaltou.

Antes, ela acompanhou o ministro brasileiro em um passeio pela feira, percorrendo o espaço da Fraunhofer Gesellschaft e do Ministério alemão da Educação e Pesquisa.

Alternativas para a energia nuclear – Mercadante também participou da cerimônia de abertura da Feira Industrial de Hannover.

A busca de alternativas para a energia nuclear foi tema de destaque da abertura do evento, realizada na noite de domingo (03/4), com a presença da chanceler alemã Angela Merkel e do primeiro-ministro francês, François Fillon.

A chefe de governo defendeu em seu discurso a moratória nuclear de três meses estipulada pela Alemanha para inspecionar a segurança de seus reatores, considerando os acontecimentos recentes no Japão e defendeu uma rápida desativação das usinas atômicas e a expansão do uso de fontes de energia alternativa.

“Se quisermos chegar à era das energias alternativas, devemos ter coragem de aceitar novas ideias e também de trilhar novos caminhos”, afirmou Merkel.

“Com Fukushima, a palavra risco residual ganhou um novo significado para o mundo inteiro”, observou, acrescentando que, embora as usinas alemãs estejam entre as mais seguras do mundo, “não devemos prosseguir como se nada tivesse acontecido”, disse.

“A feira acontece em um momento em que olhamos para o Japão com bastante atenção”, ressaltou.

O primeiro-ministro francês François Fillon, fez um apelo para que sejam adotadas normas internacionais mais severas para a energia nuclear. A França é o país parceiro da feira deste ano.

“É nossa obrigação aprendermos com o que aconteceu”, disse Fillon, em referência aos acontecimentos na usina atômica de Fukushima. Ele afirmou que a França inspecionará a segurança de suas usinas.

O presidente da Federação Alemã das Indústrias, Hans-Peter Keitel, cobrou mais empenho dos investidores públicos e privados na questão nuclear.

Ele apelou aos políticos para que, o mais cedo possível, possibilitem maior clareza sobre o período em que as usinas alemãs devem funcionar.

“Após o evento catastrófico, é importante refletir”, disse Keitel.

Tecnologia energética e uma melhor eficiência energética nos processos industriais são temas centrais da Feira Industrial de Hannover deste ano.

O evento, que acontece até quinta-feira (08/4) na Alemanha, conta com mais de 6,5 mil expositores, de 65 países, incluindo o Brasil.

Treinamentos Online Mecânica Online®

Plantão de notícias Tecnovidade

Veja mais…
Veja todas as notícias publicadas nessa seção

Matérias relacionadas

Fiat Fastback

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

WABCO - Principal fornecedor global de tecnologias para para veículos comerciais