quinta-feira, 20 junho , 2024
28 C
Recife

Iveco Tector: semipesado esbanja tecnologia, modernidade e novo motor de 250 cavalos de potência

Com nova cabine, novo interior, novo painel, motor mais econômico e três opções de câmbio, modelo apresenta-se como o mais moderno caminhão semipesado do mercado. Vendas no Brasil e na Argentina começam em janeiro de 2009

- Publicidade -

(*) Reportagem | TARCISIO DIAS
Enviado especial a Santos / Angra dos Reis e Búzios

O lançamento de um novo caminhão é sempre repleto de muitas novidades. Com a Iveco não foi diferente e sua apresentação não só contemplou a tecnologia, modernidade e performance do novo modelo, mas também na forma como aconteceu: a bordo de um navio.

Isso mesmo. A Iveco literalmente fechou o navio Grand Mistral e durante três dias apresentou em pleno mar, no percurso Santos, Angra dos Reis e Búzios, o Iveco Tector.

Foram milhares de convidados entre concessionários, clientes potenciais, imprensa latino-americana e parceiros / fornecedores na produção e desenvolvimento do Tector.

- Publicidade -

A festa foi conduzida por Camila Morgado e contou com a presença do piloto da Ferrari, e garoto propaganda da Iveco, Felipe Massa.

A Mecânica Online marcou presença e agora mostra todos os detalhes desse importante lançamento no segmento de semipesados.

O novo modelo foi baseado na mais recente versão do Iveco EuroCargo, recém-introduzida na Europa em maio deste ano.

A linha EuroCargo atual traz bons resultados em vendas no País: entre janeiro e outubro de 2008 aumentou em 180%.

Na Argentina, o aumento neste segmento foi de 65% no ano. No mercado brasileiro, a configuração na plataforma 6×2 ocupa a fatia mais importante deste mercado, com cerca de 70% das vendas. Ela acumula uma expansão de 85% nos últimos dois anos.

- Publicidade -

A Iveco oferecerá o Tector em três versões (4X2, 6X2 e 6X4, esta última uma novidade), prometendo o caminhão semipesado mais moderno do Brasil e um dos mais requintados da categoria.

A família utiliza a nova cabine, novo interior, novo painel, motor mais potente e econômico, três opções de caixas de transmissão e quatro diferentes entre eixos. As vendas no Brasil e Argentina começam em janeiro de 2009.

Ao longo do ano o produto será lançado nos demais mercados da região. Segundo Luciano Cafoure, gerente de plataforma de médios e pesados da Iveco América Latina, o Tector consumiu 15 meses de desenvolvimento e 30 mil horas e 1 milhão de quilômetros rodados no Brasil e na Argentina.

Renato Mastrobuono, diretor de desenvolvimento de produto da Iveco, afirma que em 2009 a Iveco vai ampliar a linha de caminhões e, em 2010, entrar no segmento de transporte de passageiros. A metá é lançar dois novos produtos por ano.

Modernidade – O novo caminhão semipesado Iveco Tector se apresenta como o mais moderno e avançado veículo de sua categoria no mercado latino-americano, oferecendo desempenho, economia e conforto acima de seus concorrentes.

É um produto totalmente novo, desde a cabine (curta ou leito), interior, painel com computador, motor mais potente e econômico, três opções de caixas de transmissão e quatro diferentes entre eixos.

Diversas aplicabilidades – A gama Iveco Tector chega também com uma inédita versão 6×4, com câmbio de 10 marchas sincronizadas, exclusiva no segmento.

Outra inovação é a inclusão na linha de um cavalo mecânico, o primeiro modelo deste tipo oferecido pela Iveco no segmento de semipesados no Brasil.

Incluindo-se as versões plataforma 4×2 e 6×2, a nova gama Iveco Tector pode ser configurada em 16 versões diferentes, adaptando-se com facilidade às diversas aplicações típicas do segmento entre 16 e 26 toneladas de Peso Bruto Total (PBT).

Com suas características, o novo Iveco Tector vai aumentar a competitividade da marca em uma das mais importantes faixas do mercado de caminhões da América Latina.

No Brasil, por exemplo, os semipesados respondem por cerca de um terço das vendas de caminhões no país. Na Argentina, esses veículos representam quase 25% do mercado local.

“Ser moderno é estar à frente em eficiência, em produtividade e em segurança. O novo Iveco Tector é a modernidade que chega a este importante segmento do mercado”, afirma Marco Mazzu, presidente da Iveco America Latina.

“A Iveco é hoje a marca da inovação, que oferece produtos e serviços que colocam o cliente à frente em seus negócios”.

O novo Iveco Tector é o quarto novo produto lançado pela Iveco no Brasil em pouco mais de 12 meses (depois dos novos Iveco Daily, Iveco Stralis e Iveco Trakker) e confirma a agressiva política da empresa de ampliar rapidamente a oferta de produtos no País com os mais modernos veículos de sua gama mundial.

O novo modelo será produzido no Centro Industrial Integrado da Iveco, em Sete Lagoas (MG), e também na fábrica da empresa em Córdoba (Argentina).

O veículo é baseado na mais recente versão do Iveco EuroCargo, recém-introduzida na Europa em maio deste ano.

O EuroCargo é um campeão de vendas da Iveco, com mais de 430 mil unidades comercializadas desde seu lançamento em 1991. O produto hoje detém cerca de 25% de seu segmento no mercado europeu e é também o líder entre os semipesados na Europa Oriental.

Para ser lançado na América Latina, o modelo foi totalmente adequado para as condições de uso e rodagem da região, em trabalho desenvolvido pelo Centro de Desenvolvimento de Produto da Iveco, em Sete Lagoas.

“Além de levar em conta o clima, a topografia e a infra-estrutura da região, ouvimos os clientes e realizamos intervenções para atender às sugestões e pedidos que recolhemos”, informa Renato Mastrobuono, diretor de Desenvolvimento de Produto da Iveco.

O nome Tector, escolhido para rebatizar o novo caminhão nos mercados latino-americanos, é também o nome da família de motores Iveco utilizada no modelo EuroCargo.

“Apenas seguimos o mercado”, explica Marco Piquini, diretor de comunicação da Iveco na América Latina. “O motor é tão bom que em boa parte da região os clientes já chamavam de Tector o modelo EuroCargo atual, que aliás permanecerá em produção com seu nome original.”

Conforto para maior produtividade – A nova cabine, nas versões curta e leito, tem o mesmo impacto visual do novo EuroCargo recém-lançado na Europa.

Desenhado pelo Centro Stile Iveco, em Turim (Itália), é um modelo que chama a atenção pela imagem de modernidade e qualidade.

Ele tem grande semelhança com o Iveco Stralis, o bem-sucedido caminhão pesado lançado em outubro de 2007 na região e que é líder de vendas em sua categoria na Argentina e na Venezuela, e que já conquistou 20% de seu segmento no Brasil.

A grade do radiador, com o logotipo Iveco em posição central, tem quatro grandes sulcos na forma de um “V” que avança sobre o novo pára-choque dianteiro, pintado na cor da carroçaria.

Os defletores laterais, os grandes espelhos retrovisores e o novo pára-sol ajudam a compor um desenho frontal que reúne elementos de elegância e força, com grande espaço para a exposição da logomarca dos clientes. O conjunto ótico compõe um visual de forte identidade e personalidade.

O interior valoriza a praticidade e o conforto para maior segurança e produtividade do motorista. O painel de instrumentos tem desenho similar ao do Stralis e inclui um computador de bordo com múltiplas funções.

O volante é exclusivo e a coluna de direção pode ser regulada na altura e inclinação. O banco do motorista possui suspensão pneumática de série.

A versão cabine curta vem com um espaçoso banco duplo do lado do passageiro. Os vidros verdes são de série. Existem 10 porta-objetos e as escotilhas laterais (no modelo cabine leito) têm grandes dimensões (260 litros), com abertura por acionamento elétrico do interior da cabine.

Na cabine leito, a cama possui dimensões generosas (1,90m por 0,62m), com a mesma forração elegante dos bancos, em tecido agradável ao tato e de grande resistência.

A cama é rebatível e dá acesso a um amplo espaço para a guarda de objetos. Além disso, a cabine tem uma nova suspensão, com molas helicoidais e amortecedores, projetadas para ampliar o conforto em marcha. O pacote de opcionais inclui ar-condicionado, travas e vidros elétricos e rádio CD-player.

A versão 6×4, disponível apenas na cabine simples, traz um detalhe de estilo diferencial: o pára-choque dianteiro vem pintado na cor preta, conferindo ao modelo um visual ainda mais robusto e valente.

O pára-choque nesta versão tem também uma altura menor, para aumentar o ângulo de ataque em operações mais severas.

Mecânica Online – O motor Tector de 6 cilindros e 5,9 litros, de reconhecida confiabilidade e robustez, vem em nova versão, com 250cv de potência, 10cv a mais que a versão mais forte utilizada no EuroCargo, o que faz dele um dos mais potentes motores deste segmento.

Além disso, com 950 Nm de torque máximo (17% a mais que o modelo anterior), ele também se coloca entre os líderes neste quesito.

Nos testes realizados pela Iveco, o motor eletrônico Tector de 250cv, com sistema de injeção common rail, provou que consome até 4% menos combustível que a versão anterior de 240cv, que já se colocavam entre as mais econômicas do segmento dos semipesados.

Como os demais motores utilizados na gama Iveco brasileira, o motor Tector é produzido em Sete Lagoas e já é homologado para utilizar o B5.

O freio motor é de série, com três tipos de acionamento: automático, ao tirar o pé do acelerador; acionado pela folga do pedal de freio de serviço ou através de um botão no assoalho, ao lado do pedal da embreagem.

Há também a disponibilidade do piloto automático, para a manutenção de velocidade constante nas estradas de topografia plana e para a melhor utilização de aplicações que exigem tomada de força.

Com o novo modelo, a Iveco oferece três opções de caixas de transmissão, que amplia, para o cliente, a possibilidade de customizar perfeitamente o veículo às muitas aplicações de um caminhão semipesado.

As versões cavalo mecânico 4×2 e plataforma 4×2 e 6×2 trazem de série o reconhecido câmbio Eaton FS-6306B, de seis marchas sincronizas, com opção de alteração (“split”) da relação do eixo traseiro (duplo), uma combinação ideal para aplicações baú fechado, sider e carga seca.

No caso específico da versão 6×2, um modelo em alta demanda hoje no mercado, a Iveco oferece, com exclusividade, a alternativa da caixa ZF 9S1110, de nove marchas sincronizadas, com eixo traseiro simples, uma opção mais “estradeira” para quem roda principalmente sobre médias e longas distâncias.

Já a nova versão plataforma 6×4, para os mercados de básculas e betoneiras, por exemplo, traz a transmissão Eaton FTS 16108LL, de 10 marchas, a única caixa sincronizada deste segmento.

Ela faz do Iveco Tector um caminhão mais fácil de ser conduzido, o que é um fator de competitividade para o operador num mercado onde existe falta de condutores especializados.

Este modelo ainda traz longarinas reforçadas devido às características de utilização mais exigentes do modelo.

Todos os modelos incorporam ainda um novo sistema de engate, desenvolvido no Brasil, que diminuiu em até 50% o esforço exigido para a troca de marchas, o que se traduz em maior conforto aos motoristas em suas viagens.

Maior capacidade de carga: robustez alinhada com durabilidade – O novo modelo traz em seu DNA uma característica Iveco: a robustez e durabilidade do conjunto mecânico, que já eram um dos pontos mais apreciados pelos clientes da linha EuroCargo atual. A capacidade técnica de carga do novo modelo é superior à da concorrência.

A versão plataforma 4×2, por exemplo, tem capacidade para 6,6 toneladas no eixo dianteiro e 10,4 toneladas no eixo traseiro, limites superiores aos da lei da balança. Isso significa que, dentro da lei, o caminhão trabalha com folga, o que aumenta ainda mais sua durabilidade.

Mais um detalhe: o eixo dianteiro tem lubrificação nos cubos, o que se traduz em maior longevidade dos componentes.

A Iveco adotou no novo Iveco Tector a suspensão dianteira com molas parabólicas. Essa opção garante maior conforto de marcha sem prejudicar a resistência do conjunto.

modelo ganhou melhor dirigibilidade e estabilidade, comprovadas nos testes de campo realizados no Brasil e na Argentina, que cobriram cerca de 700 mil quilômetros de estradas em rotinas de durabilidade acelerada.

A versão cavalo mecânico 4×2 tem entre eixos de 3.690mm. Já as versões plataforma 4×2 e 6×2 possuem três opções de entre eixos: 3.690mm, 5.175mm e 5.670mm (esta última garante ao Tector a maior plataforma de carga do mercado, ideal para baús de grande volume).

A versão plataforma 6×4 oferece as opções de 3.690mm e 4.815mm. Desta forma, o operador pode combinar qualquer implemento com o novo Iveco Tector.

Opções para um mercado em expansão – No mercado brasileiro, a configuração de plataforma 6×2 ocupa a fatia mais importante deste mercado, com cerca de 70% das vendas.

Ela acumula uma expansão de 85% nos últimos dois anos (mais que o mercado em geral) por causa de sua flexibilidade, unindo boa capacidade de carga, a possibilidade de entrada em centros urbanos e o bom desempenho nas longas distâncias.

O novo Iveco Tector será um forte concorrente neste segmento por sua modernidade e competitividade geral.

Além das versões 4×2 e 6×2, nas quais a Iveco já estava presente, o novo Iveco Tector, com todas as suas melhorias mecânicas, estéticas e de performance, amplia esta gama com uma inédita (para a Iveco) versão 6×4.

Isso é importante porque esta configuração já representa hoje 18% do mercado dos semipesados no país. Isso se deve ao recente desenvolvimento das indústrias de construção, mineração e agrícola, entre outras.

Já a versão cavalo mecânico 4×2 é uma total novidade da Iveco neste segmento. Muito usada na Argentina, esta configuração representa uma interessante opção para o mercado brasileiro.

Devido à crescente especialização do transporte no Brasil, crescem as aplicações de semi-reboques de um ou dois eixos utilizados em nichos de mercado como, por exemplo, o transporte de cargas vivas (gado), entre outras.

Produção brasileira – Além de ser um veículo que altera todos os padrões de competitividade no mercado dos semipesados, o novo Iveco Tector chega num momento positivo para a empresa neste segmento.

Isso porque a linha Iveco EuroCargo atual (que será mantida em produção e ao qual será agregada uma nova versão 6×4) entrega ao novo modelo um patamar crescente de participação de mercado. Entre janeiro e outubro de 2008, o Iveco EuroCargo aumentou suas vendas no Brasil em 180%. Na Argentina, o aumento da Iveco neste segmento no ano foi de 65%.

O novo Iveco Tector, mais um sucesso mundial da Iveco produzido no Brasil, reúne desta forma características que fazem dele o mais moderno caminhão semipesado do mercado latino-americano.

E com ele, a Iveco dá início a mais uma trajetória de sucesso no mercado regional. O produto será gradualmente lançado nos demais países da região durante o ano de 2009.

O novo Iveco Tector já chega ao mercado com índice de nacionalização superior a 65%. A produção do novo modelo será feita em uma nova e moderna unidade de caminhões pesados que a Iveco está construindo dentro de seu Centro Industrial Integrado em Sete Lagoas.

Programado para entrar em operação em janeiro de 2009, esta unidade terá a capacidade para produzir até 12.000 unidades por ano, o dobro da unidade de pesados atual.

Esta nova unidade também acolherá a montagem dos modelos Iveco Stralis, Iveco Trakker e Iveco Cavallino.

Ali o modelo Iveco EuroCargo atual, nas versões 4×2 (atual) e em uma nova opção 6×4 também continuará sendo produzido.

Confira matéria completa com textos, fotos e vídeo digital na próxima edição da Revista multimídia Mecânica Online.

(*) Repórter viajou a convite da Iveco Latin America
Colaboração da Assessoria de imprensa MM Editorial / Iveco

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

SACHS - Versátil, abrangente e convincente